Buscar
  • Beja Santos

O que é a dor ciática e como se trata


Mário Beja Santos: Trata-se de uma designação abrangente, dor ciática é o nome dado a qualquer tipo de dor causada por uma irritação ou compressão do nervo ciático. Este nervo é o de maior dimensão do nosso corpo, estendendo-se desde a parte de trás da bacia, ao longo das duas pernas, terminando nos pés. Em geral, a dor ciática afeta apenas um lado do corpo e ocorre, na maior parte dos casos, como resultado de uma hérnia discal, de um esporão ósseo na coluna vertebral ou do estreitamento da coluna vertebral que comprime parte do nervo. O resultado é inflamação, dor e, muitas vezes, dormência, formigueiro e fraqueza muscular na perna ou nos pés afetados.

Embora a dor associada possa ser intensa, a maioria dos casos tem resolução após algumas semanas, através de tratamentos não invasivos ou desaparecendo mesmo espontaneamente com o tempo. Os doentes com dor ciática manifestamente grave, com uma significativa fraqueza nas pernas ou com alterações no funcionamento do intestino ou da bexiga são fortes candidatos ao tratamento cirúrgico. Isto para dizer que é importante que consulte o médico se sentir uma dor intensa e repentina na parte inferior das costas ou das pernas, bem como dormência ou fraqueza muscular nos membros inferiores - esta consulta é obrigatória se a dor durar mais de uma semana ou caso se agrave progressivamente e ainda se existir alguma alteração ou perda de função do intestino ou da bexiga.

Mas quais são as causas da dor ciática? A mais comum é uma hérnia discal, que ocorre quando um dos discos que existe entre os ossos da coluna (vértebras) se encontra danificado, existindo uma pressão sobre os nervos. Embora a causa para o aparecimento de uma hérnia discal não esteja completamente esclarecida, sabe-se que a idade desempenha um papel importante. Entre as causas menos comuns para a dor ciática incluem-se a estenose espinhal (estreitamento das vias nervosas na coluna vertebral), lesões da coluna vertebral, infeções, entre outras.

Recorde-se que a dor ciática tem prevenção, há comportamentos que podem ser adotados para ajudar a prevenir lesões nas costas que podem conduzir ao aparecimento da dor. É o caso da prática de atividade física com regularidade (o fortalecimento dos músculos das costas e do estômago ou dos principais músculos é a chave para manter a saúde das costas); como também manter uma boa postura, ou prestar atenção aos movimentos do corpo (levantar objetos pesados de maneira correta, dobrando os joelhos e mantendo as costas direitas) não esquecendo o regime alimentar apropriado para prevenir o excesso de peso e evitar o aumento de pressão sobre a coluna.

O médico procura diagnosticar a ciática através de exames. Se houver suspeita de um problema complexo envolvendo as vértebras ou os nervos, sobretudo se a dor nas costas tiver uma duração superior a 12 semanas pode requisitar a realização de exames adicionais como uma radiografia à coluna, uma TAC (Tomografia Axial Computorizada) ou uma Ressonância Magnética, bem como análises ao sangue e urina. Havendo comprovadamente hérnia ou outra doença, compete ao médico definir a cirurgia.

Atenda-se que muitos casos de dor ciática passam após seis semanas e há medidas que podem ser adotadas para atenuar a dor e prevenir o seu agravamento, o profissional de saúde (médico ou farmacêutico) dar-lhe-á sugestões: colocar compressas frias ou quentes, tomar analgésicos orais para alívio da dor, praticar atividade física não demasiado exigente, realizar alongamentos suaves na região lombar. Trate a sério a dor ciática, não descure os casos de gravidade, o preço da incúria pode saldar-se numa vida sem qualidade, e com falta de saúde permanente.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo