Buscar
  • Beja Santos

O elementar sobre a caspa e os seus tratamentos


Mário Beja Santos: A caspa é uma dermatite do couro cabeludo. Carateriza-se por películas ou escamas, cabelo oleoso e comichão. Em torno da caspa há inúmeros preconceitos a que não devemos dar credo: não é uma doença contagiosa; a caspa não produz calvície e não tem qualquer fundamento o receio de lavar a cabeça todos os dias, pois a lavagem elimina a oleosidade excessiva.

A caspa apresenta-se com películas minúsculas ou através de uma forma oleosa empastando o cabelo. No primeiro caso, desprendem-se minúsculas partículas e no segundo caso pode haver uma grande produção de escamas, vermelhidão no couro cabeludo. Se a caspa perdurar, é conveniente consultar um dermatologista. Nos adultos, a caspa é tratada com champôs que contêm zinco, sulfureto de selénio e ácido salicílico, entre outras substâncias. Estes tratamentos podem durar vários meses, podem exigir loções, champôs ou medicamentos, mas é muito importante rever os nossos hábitos, dado que alguns deles podem ser fatores predisponentes da caspa.

Enquanto se trata a caspa não é recomendável que se pinte o cabelo. Outro fator relevante para o controlo da caspa é o regime alimentar que deve fugir à ingestão de comida gorda.

Tratar da caspa passa por medidas como estas: usar um champô anticaspa adequado, alternado com uma fórmula neutra de uso diário; aplicar duas vezes esse champô. A primeira aplicação remove as escamas soltas e a gordura. A segunda é a que penetra nas células e trata; lavar diariamente: a sujidade contribui para a descamação do couro cabeludo.

É compreensível que o leitor procure uma resposta oportuna quando a caspa persiste no seu cabelo. Recomenda-se a solução mais económica à partida: comece pelo aconselhamento do seu farmacêutico. Compete a este profissional de saúde prestar informação sobre as principais medidas a tomar no sentido de controlar a formação da caspa e depois a erradicação das películas. O farmacêutico deve acompanhar a evolução das respostas às medidas gerais recomendadas e também indicar quais os champôs apropriados quando as medidas gerais não se mostram efetivas. E deve ainda ser capaz de dirigir o doente para o médico nos casos de situações graves e resistentes ao tratamento.

Importa nunca esquecer que as manifestações da caspa variam de indivíduo para indivíduo, haverá fatores predisponentes e outros que contribuem para o seu agravamento, como sejam a poluição atmosférica, o estado de tensão e os descuidos da higiene.

Resta-nos uma palavra sobre a seborreia, esta afeta adultos e crianças, aparece no couro cabelo e no tronco dos adultos, e sobretudo nas costas e áreas interdigitais nas crianças. Manifesta-se por lesões escamativas ou escamas oleosas amareladas. Esta distinção é fundamental para se perceber a natureza dos tratamentos propostos em automedicação ou, em caso de necessidade premente, a ida a uma consulta médica.

3 visualizações