Buscar
  • Beja Santos

Não esqueça que as aftas têm muito a ver com a saúde oral


Mário Beja Santos: As aftas são pequenas úlceras que aparecem na mucosa bocal, manifestam-se como pequenas lesões, de cor esbranquiçada, arredondadas, rodeadas por uma linha vermelha (a denunciar inflamação) e desaparecem, regra geral, sem tratamento, ao fim de dez dias. Nos bebés, as aftas são raras, podendo aparecer os chamados “sapinhos”, que não são aftas, mas sim uma infeção causada por um fungo que deixa no interior da boca e na língua pequenas placas esbranquiçadas de aspeto leitoso. Os “sapinhos” exigem um tratamento específico.

Provocam dor. Nos casos manifestamente graves pode aparecer febre, inflamação dos gânglios do pescoço, e uma sensação geral de mal-estar. As aftas não são contagiosas. Muitas pessoas afetadas por aftas sofrem-nas em recidivas (ressurgem de tempos a tempos). As causas exatas das aftas são desconhecidas, mas há fatores de predisposição: trauma oral, causado pela escovagem excessiva ou pela mastigação de alimentos duros; ansiedade, ingestão de certos alimentos, mudanças hormonais e ciclo menstrual e até alguns medicamentos, como são o caso de anti-inflamatórios ou de certos anti-hipertensores. As aftas curam-se por si, mas há medidas para as minimizar ou aliviar a dor e o desconforto: evitar alimentos ácidos ou mais agressivos para as papilas; ter uma higiene oral regular, com recurso a gargarejos com soluções; usar uma escova de dentes média com cerdas macias; aplicar gelo; cumprir as visitas de rotina ao dentista.

Precisa de informação, saber bem o que fazer? Não se esqueça que o seu farmacêutico é um profissional de saúde que tem formação para reforçar e promover mensagens para uma boa saúde oral. Recorde-se que há doenças e medicamentos que podem fragilizar a saúde oral. A promoção de uma boa saúde oral é uma área de grande enfoque na farmácia: na escolha de dentífricos, escovas e outros produtos destinados à higiene oral.

Ao abordar o seu farmacêutico, deve procurar expor com clareza o estado de saúde da sua boca: se tem dentes sensíveis a variações de temperatura, se as gengivas sangram com facilidade, se existem doenças crónicas que obriguem à toma de medicamentos. As pessoas que utilizam próteses também podem depositar a sua confiança no farmacêutico para a escolha de produtos de limpeza e das escovas mais adequadas. A escova, quando é muito rija, risca o próprio material de que é feita a prótese, facilitando a fixação de bactérias na placa, que, posteriormente, originam infeções na boca.

Não se devem escolher à toa elixires ou colutórios, pois não são todos iguais, podendo ter aplicações bastante diferentes. Fale com o seu farmacêutico para apurar qual o mais adequado para si e quais os cuidados a ter em conta na sua utilização. A farmácia é um espaço de saúde ideal para tratar as suas aftas e outros males menores como gengivites e, sobretudo, para aprendizagem e confirmação das boas práticas de higiene oral.

8 visualizações